Pular para o conteúdo

“Nada nesta página é real”. Mas as pessoas continuam voltando ao site.

18/11/2018

Christopher Blair, 46, senta-se em sua mesa em casa no Maine e verifica sua página no Facebook, a última linha de defesa dos EUA. Ele lançou o portal político-satírico com outros blogueiros liberais durante a campanha presidencial de 2016. (Jabin Botsford / The Washington Post)

Instigante reportagem do Washington Post sobre a comunidade criada por Christopher Blair, de 46 anos, criando notícias falsas – fake news – as mais violentas, preconceituosas e absolutamente inverossímeis. Vale a leitura – clique aqui no link – para saber um pedacinho da história que aconteceu nas últimas eleições no Brasil. 

“Nada nesta página é real”, dizia uma das 14 declarações sobre o site de Blair, e ainda nos EUA de 2018 suas histórias se tornaram reais, reforçando os preconceitos das pessoas, espalhando-se por sites de notícias falsas macedônias e russas, reunindo uma audiência de muitos 6 milhões de visitantes por mês que achavam que seus posts eram factuais.” 

“O que Blair concebeu inicialmente como uma piada elaborada estava começando a revelar algo mais sombrio. “Não importa o quão racista, quão intolerante, quão ofensivo, quão obviamente falso nós nos tornamos, as pessoas continuam voltando”, Blair escreveu certa vez, em sua página pessoal no Facebook. “Onde está a fronteira? Existe algum momento em que as pessoas percebem que estão sendo alimentadas com lixo e decidem retornar à realidade? ”

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: