Pular para o conteúdo

O que já se sabe sobre o desaparecimento de jornalista e indigenista na Amazônia.

07/06/2022

Do Pragmatismo Político

Jornalista do britânico The Guardian e indigenista brasileiro desapareceram nas proximidades do Vale do Javari – terra indígena que abriga a maior quantidade de povos isolados do mundo. Nos últimos anos, local tem sofrido escalada de ataques e cerco de invasores ligados a pesca e caça ilegal, garimpo e extração de madeira. Esposa do repórter inglês divulga carta e PF diz que prendeu dois suspeitos.

O desaparecimento do indigenista Bruno Araújo Pereira e pelo jornalista britânico Dom Phillips desde a manhã do domingo (5) no Vale do Javari (AM) revelou uma escalada de ataques e cerco de invasores que ameaçam a terra indígena com mais povos isolados do mundo.

Invasores ligados a pesca e caça ilegal, garimpo, extração de madeira ou mesmo traficantes fizeram do local uma espécie de barril de pólvora para quem lutava para defender a área, segundo Francisco Loebens, integrante no Amazonas da equipe de apoio a povos livres do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), ligado à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

As piores ações foram registradas em 2019, quando uma base da Funai no Vale foi atacada a tiros por caçadores clandestinos. Foi o 4º ataque em pouco mais de um ano.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: