Pular para o conteúdo

Fecomercio de SP assina manifesto pela democracia da Fiesp e Bolsonaro encolhe cada vez mais.

29/07/2022

Preceitos democráticos são inegociáveis, tais como o Estado democrático de direito e a lisura do processo eleitoral”, afirma a entidade

A FecomercioSPA (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo) decidiu aderir ao manifesto público, organizado pela Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), cujo texto é endossado por entidades em defesa da democracia.

Como representante de alguns dos setores empresariais mais importantes para a economia do país, a Entidade entende que os preceitos democráticos são inegociáveis, tais como o Estado democrático de direito e a lisura do processo eleitoral”, afirma a entidade em um comunicado oficial divulgado pela CNN.

De acordo com o texto, o manifesto deverá ser divulgado no dia 11 de agosto na Faculdade de Direito de São Paulo, que é o mesmo dia e lugar da divulgação de outro texto, de personalidades e empresários, que já reúne cerca de 400 mil assinaturas.

Na terça-feira (26/7), a Faculdade de Direito da USP organizou, como resposta aos ataques de Bolsonaro contra o processo eleitoral, a ‘Carta em Defesa da Democracia‘, que uniu signatários de diferentes linhas políticas pela preservação do Estado Democrático de Direito no País.

A redação do texto, às vésperas do 195.º aniversário dos cursos de Direito no Brasil, que é comemorado em 11 de agosto, é simbólica porque remonta a 1977, quando o professor Godoffredo da Silva Telles Jr. leu, no Pátio das Arcadas da faculdade, uma carta de autoria própria em oposição ao governo da ditadura militar. Foi a ‘Carta aos Brasileiros‘, que marcou o compromisso de juristas paulistanos com os ‘Direitos Humanos e contra a opressão de todas as ditaduras‘.

O documento reuniu assinaturas de diferentes segmentos políticos, assim como o mais recente. Entre os 100 primeiros signatários, havia “gente até com tendências doutrinárias diferentes da nossa, o que comprova que o documento é apolítico e apartidário”, disse Telles Jr. ao jornal O Estado de S. Paulo, em 1977, conforme transcrição feita em uma edição recente.

Dois dias depois, mais de quatro mil pessoas lotaram o Largo de São Francisco, onde fica a Faculdade de Direito da USP. Na comemoração, organizada pelo Centro Acadêmico XI de Agosto, o tema da volta do Estado de Direito foi central. O grêmio homenageou personalidades que se destacaram pela luta dos direitos humanos, entre eles o professor, e contou com a presença de diversos juristas e políticos.

Do Urbs Magna

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: