Pular para o conteúdo

Jornalista do The Guardian e indigenista desaparecem na Amazônia

06/06/2022

Dom Phillips (@domphillips) / Twitter

O jornalista britânico radicado no Brasil

Após receberem ameaças de morte de garimpeiros bolsonaristas apoiados pelo governo, Dom Phillips, jornalista do The Guardian e Bruno Pereira, líder indígena, desapareceram ontem de manhã e até agora não se tem notícias.

Jonathan Watts, editor de meio ambiente do “The Guardian”, fez um apelo, em seu perfil no Twitter, para que as autoridades brasileiras comecem logo as operações de buscas pelo correspondente estrangeiro Dom Phillips, que trabalha para o jornal inglês e está desaparecido, ao lado do indigenista Bruno Pereira, da Funai. Jonathan publicou o pedido logo após ter sido divulgado o desaparecimento dos dois, que viajavam pela Amazônia: “o excelente jornalista, colaborador regular do @guardian e grande amigo está desaparecido no Vale do Javari, no Amazonas, após ameaças de morte a seu companheiro indigenista Bruno Pereira, que também está desparecido. Apelando às autoridades brasileiras para lançar urgentemente a operação de busca”.

Militantes de direitos humanos, especialistas e jornalistas da área de meio ambiente também estão pedindo, pelas redes sociais, que as autoridades brasileiras priorizem as investigações sobre o sumiço de Bruno e Dom Phillips, que tinham saído de barco da comunidade ribeirinha São Rafael com destino a Atalaia do Norte. O Ministério Público Federal, a Polícia Federal e o Exército já foram acionados.

Entre os que também se manifestaram, está Euan Marshall, jornalista freelancer do “The Telegraph” e “Al-Jazeera”: “Notícias preocupantes. Espero que Bruno e @domphillips sejam encontrados rapidamente e em segurança”, afirmou. A correspondente do “El Pais” no Brasil, Naiara Galarraga Gortázar, destacou ser “muito preocupante” o sumiço de mais de 24 horas dos dois. Ela recordou que, março, ela entrevistou Bruno Pereira para uma reportagem sobre indígenas isolados.

O sumiço dos dois foi confirmado pela União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja). Eles chegaram ao local no dia 3 de junho, às 19h25. Bruno vinha sendo alvo de ameaças por defender comunidades indígenas contra a ação de garimpeiros, pescadores e madeireiros. A região sofria com a invasão de garimpeiros desde o início deste ano.

O objetivo de viagem de Bruno e Dom Phillips era visitar a equipe de Vigilância Indígena que se encontra próxima à localidade chamada Lago do Jaburu. O jornalista faria algumas entrevistas.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: