Pular para o conteúdo

1131 armas desaparecem do depósito da Polícia Civil em Pernambuco.

12/07/2022

O depósito, no Centro do Recife.

Listagem de documento interno apontou, em fevereiro de 2021, que 1.131 armas teriam sido roubadas de depósito, mas a corporação informou, em agosto, que foram 326. Em nota, a Polícia Civil negou que o número esteja subestimado.

O número de armas roubadas do depósito da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil, no Recife, é pelo menos três vezes maior do que o que tinha sido divulgado em agosto de 2021. Foram 1.131 armamentos furtados, segundo aponta um documento interno da própria corporação, de fevereiro do ano passado (veja vídeo acima).

O caso foi descoberto em janeiro de 2021 e, em agosto do ano passado, a polícia fez uma coletiva de imprensa em que divulgou que 326 armas foram roubadas.

Antes disso, em janeiro do ano passado, a polícia chegou a tratar o caso, com a imprensa, como sumiço de “algumas armas”. No entanto, o número divulgado pela corporação representa menos de um terço do que foi roubado da Core, sob responsabilidade da Polícia Civil, que nega que o número tenha sido subestimado (confira a resposta da corporação).

O número de armas roubadas do depósito da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil, no Recife, é pelo menos três vezes maior do que o que tinha sido divulgado em agosto de 2021. Foram 1.131 armamentos furtados, segundo aponta um documento interno da própria corporação, de fevereiro do ano passado (veja vídeo acima).

O caso foi descoberto em janeiro de 2021 e, em agosto do ano passado, a polícia fez uma coletiva de imprensa em que divulgou que 326 armas foram roubadas.

Antes disso, em janeiro do ano passado, a polícia chegou a tratar o caso, com a imprensa, como sumiço de “algumas armas”. No entanto, o número divulgado pela corporação representa menos de um terço do que foi roubado da Core, sob responsabilidade da Polícia Civil, que nega que o número tenha sido subestimado (confira a resposta da corporação).

A informação sobre o número de armas roubadas foi publicada pelo Jornal do Commercio e confirmada pelo g1, que teve acesso à listagem de todas as pistolas, metralhadoras e revólveres roubados (confira, mais abaixo, o detalhamento do que foi furtado).

Foram 71 metralhadoras, 532 pistolas e 528 revólveres furtados com a ajuda de comissários e agentes de um galpão da corporação, no bairro de São José, no Centro do Recife, além de 3 mil munições.

Segundo a Polícia Federalnenhuma das armas roubadas foi recuperada. Com relação a prisões, cinco policiais civis foram presos pela Operação Reverso, por suspeita de roubar as armas e repassar a criminosos (saiba quem são os agentes de segurança presos).

O acervo bélico roubado inclui 119 armas da Guarda Municipal de Ipojuca, avaliadas em mais de R$ 500 mil, e armas da Academia de Polícia Civil, que estavam armazenadas na Core por “questões de segurança”, justamente para evitar que fossem roubadas.

Essa lista de armas roubadas é um documento interno da Polícia Civil, assinado pelo delegado especial Adelson dos Santos Barbosa, então chefe da Unidade de Operações Especiais (Uniope). A relação foi feita no dia 24 de fevereiro de 2021, cinco meses e 16 dias antes de a Polícia Civil divulgar que o número de armas furtadas era 326.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: